Pegasus

Logo Pegasus

O projeto PEGASUS Ecosport foi desenvolvido para proporcionar total independência de locomoção com um veículo automotor para motoristas usuários de cadeira de rodas motorizada, ou seja, o que antes não era possível, sair de casa sentado em uma cadeira de rodas motorizada e ir até outro local, com seu próprio veículo, sem a ajuda de ninguém, agora já é uma realidade. Foram mais de 10 anos de estudos, projetos e execução para podermos apresentar este recurso de tecnologia assistiva até então inédito no Brasil.

Para obtermos eficácia neste projeto não medimos esforços, foram aplicados os conceitos de acessibilidade veicular de última geração, importando componentes da Europa e América do Norte que tornam o produto muito confiável em se tratando de segurança e performance.

Para entrar no veículo e alcançar a posição do motorista é muito simples. Basta pressionar o botão "abre" num controle remoto especial para abrir a porta traseira e fazer descer a rampa automática.

Com a rampa apoiada no solo, o motorista pode ingressar no interior do veículo em uma cadeira de rodas motorizada especialmente preparada para permitir que o motorista com deficiência possa ficar perfeitamente posicionado para dirigir. Esta cadeira de rodas foi preparada basicamente com dois sistemas dedicados, os pinos e engates e o banco automotivo especial. Quando o motorista ingressa no veículo, a cadeira se trava automaticamente na posição de dirigibilidade com a ajuda de um equipamento desenvolvido especialmente para este fim por uma empresa norte americana especializada neste segmento. Este equipamento tem certificação de qualidade internacional e foi crash-testado para atender todas as normas internacionais de segurança ligadas ao transporte seguro de uma cadeira de rodas no interior de um veículo automotor.

Já na posição de dirigibilidade, o motorista deve colocar o cinto de segurança original do próprio veículo, fechar a porta e rampa apertando o botão “fecha”, ligar o veículo e dirigi-lo com equipamentos que serão desenvolvidos especialmente para a necessidade de motorista que utilizar aquele veículo, normalmente são aceleradores e freios manuais e empunhaduras de volante. Mas podem ser necessários outros equipamentos para viabilizar a dirigibilidade de motoristas com maior comprometimento motor como por exemplo: sistema de destravamento da alavanca de câmbio para motoristas que não possuem força e/ ou movimento nos dedos da mão, interruptor de partida por botão, comandos elétricos de dirigibilidade adequados aos movimentos disponíveis, e etc..

Para o ingresso da cadeira de rodas foi necessário ocupar o espaço destinado para a alavanca de freio de estacionamento, por conta disso este comando de dirigibilidade foi totalmente automatizado permitindo que o motorista o opere apenas com um acionar de botão instalado no painel.

Depois que o motorista chegou ao destino pretendido, ele tem que desligar o motor e acionar um botão no painel para liberar a cadeira de rodas e em seguida acionar o botão “abre”, a porta traseira e a rampa irão se abrir automaticamente permitindo que o motorista saia do veículo sentado em sua cadeira motorizada. O fechamento do veículo também é feito pelo controle remoto.

Para atender a Norma Brasileira número 14.970 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), este veículo dispõe de um sistema de engate rápido para o banco original do motorista, ou seja, o banco original do motorista foi equipado com uma base especialmente desenhada com quatro rodízios e um sistema de trava automática, estes recursos permitem que motoristas que não possuem nenhuma deficiência possam dirigir da forma convencional o PEGASUS Ecosport.

Com o uso de bancos especiais importados da Europa, o PEGASUS Ecosport transporta simultaneamente três passageiros sem considerar o motorista, totalizando quatro pessoas ao todo. Estes bancos especiais instalados na segunda fileira de bancos logo atrás dos bancos dianteiros, são rebatíveis e com assento escamoteável, isto permite o motorista passe por entre eles sentado em sua cadeira de rodas motorizada e chegue até a posição do volante. Esta operação de rebatimento destes bancos (abertura e fechamento), é feita manualmente pelos passageiros que irão acompanhar o motorista com deficiência.

CONFIRA O VÍDEO

PERGUNTAS FREQUENTES

1) Porque a Cavenaghi escolheu a Ecosport como primeiro carro para receber a solução PEGASUS?

Resposta: Quando se vislumbra uma solução desse porte, além da própria tecnologia envolvida, a Cavenaghi se preocupou com a viabilidade de acesso e o quanto as pessoas ficaram satisfeita com o veículo. A Ecosport atende bem a esses dois quesitos: o veículo entra na faixa de isenção de impostos e já tem uma ótima aceitação no Brasil.

2) Porque é importante o cadeirante dirigir em sua própria cadeira de rodas?

Resposta: Todo o motorista usuário de uma cadeira de rodas motorizada não tem como ser totalmente independente para ir com um veículo em algum lugar, ou seja, ele precisará no mínimo de alguém que guarde sua cadeira de rodas no porta-malas tanto na partida como quando chega ao destino. Esta solução torna os motoristas usuários de cadeiras motorizadas totalmente independentes para ir e vir, sem necessitar de alguém que os ajude com sua cadeira de rodas.

3) Quais são as limitações do equipamento?

Resposta: Depois de transformado o veículo adquire uma condição que impõe alguns limites que são:

  • O assoalho rebaixado fica mais próximo ao solo, ou seja, o vão livre inferior é reduzido de forma importante. Esta condição gera alguns inconvenientes como exemplo a diminuição de velocidade ao passar em algumas lombadas, principalmente as mal dimensionadas;
  • O veículo transporta somente quatro pessoas já considerando o motorista;
  • O tanque de combustível possui somente 35 litros de capacidade.

4) Como será o processo de documentação do veículo após a transformação?

Resposta: Antes da transformação do veículo, ele receberá todos os equipamentos de dirigibilidade e será documentado como veículo com “Acessibilidade do Condutor”, esta inscrição sairá no campo de observação do CRV e CRLV. Vale informar que se o veículo é 0km, o proprietário não deve fazer sua documentação ao sair da concessionária, deve antes mandar o veículo para a Cavenaghi onde serão instalados os equipamentos ditos anteriormente, e somente depois disso contratar um despachante para documenta-lo e emplacá-lo. Caso contrario, terá que fazer sua documentação novamente e pagar as taxas em duplicidade. Num segundo momento, quando a Cavenaghi receber do DENATRAN a nova MARCA/ MODELO/ VERSÃO do PEGASUS, o proprietário do veículo fará uma nova documentação (CRV/ CRLV), já constando esta mudança. A Cavenaghi orientará os clientes de como deverão fazer para realizar esta segunda etapa que ocorrerá depois de entregue o veiculo.

5) O veículo deverá ser zero quilometro?

Resposta: Não, o veículo não precisa ser 0km, mas não compre nenhum veículo antes de consultar a Cavenaghi para saber se o modelo pretendido pode ser transformado e documentado.

6) É possível fazer a transformação na Ecosport depois de emplacada?

Resposta: Sim, mas não compre nenhum veículo antes de falar com a Cavenaghi e saber se o modelo pretendido pode ser transformado e documentado.

7) O modelo para transformação será único, ou seja, os demais modelos de EcoSport podem também ser transformados ou não?

Resposta: No primeiro momento a Cavenaghi fará a transformação em apenas alguns modelos, mas irá desenvolver a transformação para outros modelos que não os disponíveis inicialmente. Caso tenha dúvidas sobre um modelo especifico, o ideal é já consultar a equipe comercial que pode dividir com você quais os modelos que já estão sendo pensados.

8) Com relação à garantia, após a transformação do veículo o mesmo perderá a garantia de fábrica?

Resposta: Sim. A garantia de toda a transformação é dada diretamente pela CAVENAGHI.

9) Com relação à transformação efetuada qual o prazo de garantia e no caso do cliente ser de outro Estado quem prestara a Garantia?

Resposta: O prazo de garantia é de um ano e a assistência técnica só poderá ser feita na unidade de São Paulo.

10) Qual a dimensão da rampa traseira?

Resposta: A rampa tem 1,25 m de comprimento. Como referencial prático e para melhor entendimento desta condição, a extremidade da rampa não ultrapassa a extremidade da porta traseira original aberta, ambas são praticamente do mesmo tamanho, ou seja, a rampa aberta e apoiada no solo tem sua extremidade coincidindo com a extremidade da porta traseira aberta.

11) Essa solução pode também ser usada para passageiro?

Resposta: Não. Essa versão do PEGASUS exclusiva para o motorista.

12) É possível fazer um teste drive?

Resposta: Sim. A partir de agendamento com nossa Equipe Comercial.

Atendimento via WhatsApp: (11) 94713-7526

Entre em contato através do formulário abaixo: